sábado, 31 de outubro de 2009

Tristeza obscura


Tristeza obscura.



Na obscura solidão que atormenta,
absorve de mim momentos.
A saudade esta por aniquilar,
sonhos viram desapontamento.

No breu, vestida de insônia,
perambulo ao luar,
rebusco nessa romaria,
maneiras da tristeza flanar.

Sob olhares cegos,
invisível máscara vagueia,
coração banido, alma versejeia.

Esta inquietude profunda,
apossou-se da sabedoria,
triste visão noturna,
outrora guiada de sonhos e magia.
           leek steffens

Um comentário:

  1. obrigada pela visita...aqui, no seu blog é um mar de palavras cálidas que enriquecem a alma...
    bj de luz, amiga e conterrânea!

    ResponderExcluir

Minha vida comparo a um livro.
Livros bons e livros ruins.... ,
No meu livro reservo paginas em branco,
Para termos sempre algo ha acrescentar,
Deixo minhas paginas abertas aos amigos, leitores, até aos curiosos e críticos também,
Acho que todos nos estimulam para sempre continuar e melhorar,
Quem sabe!
você não tem algo a acrescentar?
faça parte desta história.
abaços;
leek.