sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Saiba cair com estilo


Isso aí, aprenda a cair com estilo.
O mais improvável já aconteceu, levante e siga em frente.
Aos tropeços, aprendemos  a equilibrar o bom senso na vida.

leek

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Taciturno


sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Assim,


quarta-feira, 2 de novembro de 2011

ENTRE O CÉU E O INFERNO.





Entre o céu e o inferno.

Como cão sem dono.
Na espreita, entre VIELAS escuras.
Abandono, sem eira e beira.
Tristeza obscura, disfarçada ALVA.
Como alguém  que vive entre o céu e o inferno,
 a luz e as TREVAS,
 o positivo e o negativo.
Como ator principal de um filme de horror,
feitiçaria, bruxaria...MALTRATADO..Mesmo assim, filme de amor...
Aonde a musa do  rosto exótico... alva como a lua...
chora melancólica, porém sedutor...Insinuando a  DOR.
Como final de temporada...FRUSTRADA.
Aonde o tudo de "BOM"  se foi  e mais uma vez  lamento...
Assim!  ENTRE  O CÉU E  O INFERNO!
Aonde pouca coisa já não satisfaz, muito menos  me deixa feliz.

leek steffens
Clique Aqui e veja mais imagens
Recados animados

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Medo


MEDO 

Eu tenho medo do escuro. 
Traga-me luz, por favor. 
Conheço porto seguro 
só pela audácia do amor. 

Eu tenho fome de vida. 
Anseio algo maior 
do que essa história doída. 
Eu quero vida, e melhor! 

Eu tenho sede de vento. 
Tenho saudades do mar. 
Que o meu corpo sedento 
a brisa venha beijar. 

Eu tenho medo de altura, 
mas sempre insisto em tentar. 
Como saber a doçura 
da fruta sem a provar? 


Eu tenho medo que um dia, 
sem que eu possa explicar, 
não haja mais o que havia 
quando eu ao lar retornar. 

Que os meus amigos se esqueçam; 
Que eu me esqueça, também; 
Que as memórias pereçam, 
Se eu delas não cuidar bem.. 

Que as lojas mudem de nome, 
e os armazéns, de lugar, 
e os números de telefone, 
eu já não possa lembrar. 

E as coisas sigam seu rumo, 
sem desviar do que impera: 
que tudo aquilo que eu amo
já não é mais como era.




poesia de 
ivana S Kennedy  

sábado, 15 de outubro de 2011

Atrevido caçador

Caçador Atrevido.

Arma em punho.Mirar!
seduzir fadas!
Dispara Versos de Amor
Encantador Feiticeiro.

Teu amor é aventura
Caprichos sem pudor
Domador Atrevido.
Da clausura Libertadora.

Modo estranho de amor,
Ousadia com pavor ...
Corre riscos,não teme a dor.
És atrevido,caçador do amor.

 Leek Steffens

terça-feira, 4 de outubro de 2011

SÓ, OSWALDO MONTENEGRO


Vontade de ser sozinho sem grilo do que passou
A taça do mesmo vinho sem brinde, mas por favor
Não é que eu não tenha amigos não, não é que eu não dê valor
Mas hoje é preciso a solidão em nome no que acabou

Vontade de ser sozinho mas por uma causa sã
Trocar o calor do ninho pelo frio da manhã
Valeu a orquestra (se valeu!) mas agora é flauta de Pã
Hoje é preciso a solidão com a benção do deus Tupã, ô menina
E a quem perguntar quando o vento sopra, responda que já soprou
Mas o vento não traz resposta, acabou
A flecha que passa rente, cantor implorando bis
O cara que sempre mente, a feia que quer ser miss

Gaivota voando sob o céu, a letra que eu nunca fiz
Tudo é a mesma solidão mas dá pra se ser feliz
E a quem perguntar quando o vento sopra, responda que já soprou
Mas o vento não traz resposta, acabou

E todo mundo é sozinho, ai de quem pensar que não
A moça com seu vizinho, soldado com capitão
E resta a quem está sem seu amor, amar sua solidão
Hoje é preciso o uivo de um lobo na escuridão


segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Rosas choram sangue




É assim tão dificil ou até mesmo complicado,
Uma vez na minha vida,
Pedir que me abraçes?
Pedir que embales?
Pedir que por umas breves horas, ou até meros minutos, tomes conta de mim?
NÃO.
Lagrimas foram apenas o pequeno sinal,
que a tua indiferença  não foi capaz de observar! 
 Quando rosas  vertem sangue...
Seu áspero espinhento caule  suavisa,
 as pétalas secam,
desaparecem, imóveis.
Choram... No conforto da  solidão,
por vezes sentem-se melhor,
E querem somente esquecer,
 acaso era viver a implorar...
Deixe-me chorar, rosas  sangram.
 
Leek Steffens

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Cego amor.

Cego amor.
Entre grades invisíveis
Cercada a tem
A felina destemida.
Que tanto deseja.

Seu orgulho cego
Sua liberdade ignora.
A inveja voraz
Domina seu ego.
Da fêmea feliz,
Uma selvagem imagem
Com seu egoísmo
Transformou-a em miragem

Na gaiola da tristeza
Mantém seu cio aprisionado
Tão pouco a tem
Nem ela o deseja.

No amor é egoísta
Prende-a ao invisível
Já não percebe sua tristeza
Já não sabe se ele existe.
Leek steffens

domingo, 11 de setembro de 2011

Pela estrada da vida

        

Era uma dessas bicicletas com dois assentos e meu novo companheiro ia no banco de trás me 
ajudando a pedalar. Não me lembro bem de quando foi que ele sugeriu que mudássemos de lugar mas, desde então, minha vida não foi mais a mesma.

Enquanto eu estava no controle, eu sabia o caminho. Era bastante chato, mas era sempre a previsível menor distância entre dois pontos. Mas quando ele tomou a iniciativa, ele passou por incríveis descidas, por vales, por cima de altas montanhas e por lugares rochosos em perigosa velocidade.

Embora parecesse loucura, ele disse,  - Pedale!

Eu estava preocupado e 
ansioso e perguntei, - Para onde você está me levando? Ele riu e não respondeu, e eu comecei a aprender a confiar. Me esqueci de minha vidinha chata e embarquei na aventura. E quando eu dizia,  - Estou com medo.

Ele apenas tocava em minha mão. Eu conquistei amor, paz, aceitação e alegria; presentes recebidos em nossa jornada. E lá íamos nós. Ele disse,  - Doe estes presentes. São bagagem extra, peso demais.

Então eu fiz isto, dei os 
presentes para as pessoas que encontramos, e acho que ao dar eu recebi. Mas nossa carga estava mais leve. Eu não confiei à ele, logo de cara, o controle de minha vida. Eu achava que me arruinaria; mas ele conhece bem os segredos da bicicleta, sabe como fazer cada curva, sabe como evitar as pedras altas, sabe como saltar para encurtar as passagens assustadoras.

Estou aprendendo a pedalar por lugares que me eram estranhos e estou começando a apreciar a vista e a brisa fresca em meu rosto, sempre com meu 
companheiro, Jesus Cristo.

E quando eu estou certo de que não posso fazer mais,
Ele apenas sorri e diz

- Pedale.



li na net, gostei, postei
link do post.
http://pensamentoslucena.blogs.sapo.pt/156244.html

Brincadeirinhas de final de semana

 Fiz uma montagem com as fotos  minhas e de minha filha. riscos a lápis.

sábado, 10 de setembro de 2011

OSWALDO MONTENEGRO


ESPERO QUE  DE UMA PAG, Ñ SOBREM LINHAS PARA ENUMERAR OS VERDADEIROS AMIGOS.
ADORO, SIMPLESMENTE ADORO.
MEU CANTOR E COMPOSITOR FAVORITO,
leek steffens

CUIDANDO DO MEU JARDIM!

MÁRIO QUINTANA JÁ DIZIA, MAS DEMOREI PARA ENTENDER E INTERPRETAR.
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela.
Percebe também que aquele alguém que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente não é o alguém da sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você. O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você. No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Orgulho de mãe, vira post.

JHONATAN, VC venceu e hoje os aplausos são todos para você!

Os que você alcançou hoje é uma pequena parte do que você ainda pode conquistar com o seu talento.

O talento, a força de vontade e a persistência trouxeram você até aqui.
Esperamos que esta vitória seja o início de muitas outras conquistas.
Parabéns, Formando!
TECNICO EM AGROPECUÁRIA 2011.

Orgulho de Mãe

Todo esforço dedicado
Que uma mãe fiel exerce
Nunca cessa, nem fenece:
Vai compondo seu legado
Que perdura eternamente:
Inda que finde essa vida,
Sua glória está escondida
No sucesso da semente.
E mesmo as mães que tombaram
Encontrarão recompensa
Ao retornar nosso Mestre;
Revendo aos que tanto amaram,
com os filhos que me deste"
Dirão: "Eis-me em Tua presença.


VERSOS DE:









.

















quarta-feira, 24 de agosto de 2011

AONDE ESTÁ O GATINHO??????

VAMOS BRINCAR UM POUQUINHO... NESTA IMAGEM TEM UM GATINHO CAMUFLADO, VAMOS VER QUEM ACHA O GATO????
AGUARDO SEU COMNTÁRIO,
BJS LEEK

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

NOITE DE LUA





Noite de Lua.

Não me olhe assim...
Pensas que sou brinde seu?
Eu muito bem sei...
Em suas garras você me tem!
Sou presa!
A sedução fascina,
Sou felina...hiberna.
Quero você uivando para mim.
Felinos no cio.
Basta uma noite de lua.
Você sorrateiro... Eu mansa
Pele nua.
Perdendo rumo...
Libertos a devassa.
Entregue a sedução
Uivando para lua.





Leek steffens.
SB/RS
11/05/09

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Envolta.

Por favor, alguém acenda a luz.....Estou  presa a um poço fundo,
sem paredes laterais para me guiar, o breu me carrega cada vez mais profundo, e alguém tampou a saída,  estou submergindo, pouco a pouco,
minha vontade de reagir sufoca,
 tudo que faço,  parece pouco ao lamaçal que estou envolta.
leek steffens






sábado, 2 de julho de 2011

BELEZAs DO BRASIL

NESTE LINK ABAIXO, VC VERÁ AS IMAGENS DE FOZ, NUM VOO PANORÂMICO.http://www.airpano.ru/files/brasil/iguasu/start_e.html


O Brasil é um pais de muitas belezas... TIVE O PRAZER DE CONHECER PESSOALMENTE . É LINDO...
a visita e o passeio  vale a pena

venha conhecer. bjs e bom domingo de friooo...

domingo, 19 de junho de 2011

poesias de férias.

Poesia das Férias

Nós somos as férias , muito prazer ...
Nós ressuscitamos a alegria de viver !
Nós somos irmãs do feriado ,
Que é alegre e animado !

Nossa mãe é a folga cheia de harmonia ,
Emoção , surpresa e fantasia !
Nosso pai é o descanso total ,
Fenomenal e especial !

Nós somos as musas do trabalhador ,
Que trabalha com suor e ardor !
Nós somos o remédio para o “ stress “ e para a fadiga ...
Para quem está nervoso , somos as melhores amigas !

Nós gostamos de uma praia quente ...
E de um parque fremente !
Nós somos as férias , muito prazer ...
Nós ressuscitamos a alegria de viver .

uma poesia de:





Luciana do Rocio Mallon .

quinta-feira, 16 de junho de 2011

my best friend forever

segunda-feira, 13 de junho de 2011

A balada da neve

A Balada de Neve


Batem leve, levemente,

como quem chama por mim...

Será chuva? Será gente?

Gente não é certamente

e a chuva não bate assim...


É talvez a ventania;

mas há pouco, há poucochinho,

nem uma agulha bulia

na quieta melancolia

dos pinheiros do caminho...

Quem bate, assim, levemente,
com tão estranha leveza,
que mal se ouve, mal se sente?
Não é chuva, nem é gente,

nem é vento, com certeza.
Fui ver. A neve caía

do azul cinzento do céu,

branca e leve, branca e fria...

Há quanto tempo a não via!

E que saudade, Deus meu!

Olho-a através da vidraça.

Pôs tudo da cor do linho.

Passa gente e, quando passa,

os passos imprime e traça

na brancura do caminho...

Fico olhando esses sinais

da pobre gente que avança,

e noto, por entre os mais,

os traços miniaturais

de uns peitos de criança...

E descalcinhos, doloridos...

a neve deixa inda vê-los,

primeiro, bem definidos,

- depois em sulcos compridos,

porque não podia erguê-los!...

Que quem já é pecador

sofra tormentos... enfim!

Mas as crianças, Senhor,

porque lhes dais tanta dor?!...

Porque padecem assim?!


E uma infinita tristeza,

uma funda turbação

entra em mim, fica em mim presa.

Cai neve na natureza...

– e cai no meu coração.

Augusto Gil

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Para além do mar

Permita-me


ver-te bem

além dos olhos

Além das espumas

de Abrolhos

Além do mar

sem fim

Permita-me

ver-te a alma

incandescida

pelas noites

mal dormidas

por não estares

junto a mim

Permita-me

ver-te além

da alvorada

após a noite

maltratada

a procura

de um jardim

Permita-me

ver-te além

do horizonte

que procuras

não sei onde

nem em Povoa de Varzim

Permita-me

oferecer-te mãos amigas

longe das invejas

e sem intrigas

Colo quente

incandescente

Coração latente

a te ofertar

tudo isso

cá do outro lado

deste seu

além mar

uma poesia de :

GilbertoMaha ®©

terça-feira, 31 de maio de 2011

A liçao da borboleta

imagem google
"Um dia, uma pequena abertura apareceu num
casulo; um homem sentou e observou a borboleta
por várias horas, conforme ela se esforçava
para fazer com que seu corpo passasse através
daquele pequeno buraco.
Então pareceu que ela havia parado de fazer
qualquer progresso.
Parecia que ela tinha ido o mais longe que podia,
e não conseguia ir mais.
Então o homem decidiu ajudar a borboleta:
ele pegou uma tesoura e cortou o restante do casulo.
A borboleta então saiu facilmente.
Mas seu corpo estava murcho, era pequeno e tinha
as asas amassadas.
O homem continuou a observá-la, porque ele
esperava que, a qualquer momento, as asas dela
se abrissem e se esticassem para serem capazes de
suportar o corpo que iria se afirmar a tempo.
Nada aconteceu!
Na verdade, a borboleta passou o resto de sua vida
rastejando com um corpo murcho e asas encolhidas.
Ela nunca foi capaz de voar!
O que o homem, em sua gentileza e vontade de
ajudar não compreendia, era que o casulo apertado
e o esforço necessário à borboleta para passar
através da pequena abertura era o modo pelo qual
Deus fazia com que o fluído do corpo da borboleta
fosse para as suas asas, de forma que ela estaria
pronta para voar uma vez que estivesse livre do casulo.
Algumas vezes, o esforço é justamente o que
precisamos em nossa vida.
Se Deus nos permitisse passar através de nossas vidas
sem quaisquer obstáculos, ele nos deixaria aleijados.
Nós não iríamos ser tão fortes
como poderíamos ter sido.
Nós nunca poderíamos voar.
Eu pedi forças...
e Deus deu-me dificuldades para fazer-me forte.
Eu pedi sabedoria...
e Deus deu-me problemas para resolver
Eu pedi prosperidade...
e Deus deu-me cérebro e músculos para trabalhar.
Eu pedi coragem...
e Deus deu-me obstáculos para superar.
Eu pedi amor...
e Deus deu-me pessoas com problemas para ajudar.
Eu pedi favores...
e Deus deu-me oportunidades.
"Eu não recebi nada do que pedi...
mas eu recebi tudo de que precisava".

autor desconhecido.
POSTADO POR LEEK STEFFENS.

domingo, 29 de maio de 2011

Podas?????? PODAR OU NÃO!


Ainda penso que .......
"All You Need Is Love"

Quem me dera o poder  de satisfazer todos os seus e meus  desejos
deixar meus e seus sonhos emergir,
 torná-los realidade,
quem  me dera a sabedoria de  fazer compreender as palavras mal ditas,  
interpretar os desejos mais intímos, as vontades e os anseios prolongados,
quem me dera!!!

Nem sempre sabemos exatamente o que fazer e como agir.

leek steffens

Ela ja dizia:
ATÉ CORTAR OS PRÓPRIOS DEFEITOS PODE SER PERIGOSO!
NUNCA SE SABE QUAL O DEFEITO QUE SUSTENTA NOSSO EDIFÍCIO INTEIRO"

clarice lispector

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Reconstrução de mim

Lá Vou eu de novo
Os Pedacinhos Buscando
Desse Coração que Não cansa de aprontar
de me dar alfinetadas e carinhos,
batendo apressado, sonhar feito um louco !
Lá Vou eu,
sem explicações
Pela caminho, sem entender o
PORQUE da Vida!
Com os olhos sem nada ver
Nubla-me Magoada pelo pranto.
E eu me pergunto:
Por que Outra Vez ?
Fico feliz com sonhos, um a um
Ouço o Que Dizem, mas
irresponsável o coração.
Agora como feridas abertas sangrando,
Lá Eu Vou de novo,
Catando os pedacinhos,
E Como dói, dói a Reconstrução em mim!
desconheço o autor

Retirado do blog : Aretuza Viana

quinta-feira, 12 de maio de 2011

CHEGOU O MOMENTO - PARA QUEM GOSTA DE LER OSHO.

Chegou o momento!

Eu conheço o som da flauta extática,

mas não sei de quem a flauta é.

Uma lamparina está acesa, mas não tem nem mecha nem óleo.

Uma planta aquática floresce e não está presa ao fundo.

Quando uma flor se abre, em geral dúzias se abrem.

A cabeça do pássaro-lua está cheia com nada

exceto pensamentos da Lua,

e quando a próxima chuva virá

é tudo que o pássaro-chuva pensa.

Com quem é que gastamos nossa vida inteira amando?

Chegou o momento de fazer um balanço do amor!

Reúna o corpo e depois reúna a mente de forma que eles balancem

entre os braços do Ser Secreto que você ama.

Traga a água que cai das nuvens a seus olhos.

E cubra-se completamente com a sombra da noite.

Exponha sua face perto do ouvido dele,

e então só fale sobre o que você quer profundamente que aconteça.

Kabir diz: "Meu irmão, escute-me, traga a face, a forma,

e o perfume do Santo dentro de você".
Kabir

A existência é cheia de Deus. Está transbordando de Deus. Ainda assim, nós não o vemos. Estamos cegos — cegos por causa de nossas crenças. Quanto mais crenças você tem, mais cego você é; seus olhos estão cobertos pelas convicções e você não pode ver aquilo que é.
Apenas uma mente nua pode ver Deus, só um coração nu pode sentir Deus. Você pode procurá-lo em todas as suas filosofias, religiões e dogmas; você nunca o achará. Você não o achará em lugar nenhum — e ele está em todos os lugares. Algo está bloqueando o caminho.
Se você é hindu, não será capaz de ver Deus. Se é maometano, você o perderá porque é maometano. Se é cristão, você já criou um obstáculo. Não seja hindu, não seja maometano e não seja cristão; então, haverá uma possibilidade de conhecer Deus.
E então você não precisará ir a qualquer outro lugar — onde quer que você esteja, Deus virá a você.
Osho, em "A Revolução: Conversas Sobre Kabir"
http://www.palavrasdeosho.com/



quinta-feira, 5 de maio de 2011

Alguém + precisa de um Dr. ?

O Meu coração parou


Os dias passam

As horas correm

As certezas morrem,

E os olhos choram

Choram por não saber,

Saber se um dia me amaste,

E eu não paro de sofrer

Com a ilusão que criaste

Mataste o artista

Sem sequer dar uma pista

Do que no teu coração morrera

Esse amor que alguma vez batera.

Sei que não errei

E triste então fiquei

Pois no fim disto tudo

Descobri que em ti me enganei

E agora dizem que fui sortudo

Porque contigo acabei.

E eu respondo, não!

Não consigo apagar

Esta incessante paixão

Deixar de te amar

Sentir que acabou,

Não, só sei que o meu coração parou.
 



sábado, 30 de abril de 2011

DESABAFANDO SÓ....

As condições ideais que estou esperando não existem. Comecei a mudar agora,
E ME ENVEGONHO DE CHORAR POR TÃO MÍNIMAS COISAS...


E....
Pode o tempo passar, a estação mudar

O riacho secar, seu instinto falhar
O que tiver que ser seu
Cedo ou tarde será


Quando o dia amanhecer
A primavera florescer, novos olhares conhecer
Mais certeza vai ter que não adianta se arrepender


Se não tiver para onde ir
Se ficar na dúvida entre chorar e rir
Se do alto cair
Nunca desista de subir e subir

Quem resistir à dor, lutar pelo amor
Perdoar sem rancor
Admirar uma simples flor
Experimentará da alma o seu calor


E não se esqueça, por pior que a realidade pareça
Não desista, siga em frente, siga a pista
Divirta-se! Permita-se!
E o que é seu virá
E assim será.




Erika Auger

terça-feira, 26 de abril de 2011

Alma gêmea que me trás a tão sonhada calma,


Alma gêmea que me trás a tão sonhada calma, em passeios de muitas vidas
senti seu perfume e viajei até minha alma... Teu brilho seduz a brisa ,cura feridas
teu nome já nasceu comigo, tatuado no meu coração, entraste em minha vida em
algum encontro marcado, ao teu lado... A felicidade me abraça, você é o meu ser
mais amado! Feito para mim.. A vida te criou... O amor não foge ao seu destino
onde estiveres... Eu vou... Minha alma, doce alma de menina, tecer-me em sua vida
foi a tua missão... Se um dia me abandonares, perderei o juízo... eu sei!
 Embarcarei numa viagem  fantasiosa a sua procura...
Isso me faz pensar... Será que lembras de mim?
Onde estará teu pensamento?
 E estes teus olhos, para quem brilham? A cada canto, cada esquina, cada lugar, lembro-me de ti, lembro-me do teu olhar, me pego a pensar... A cada encontro com meu travesseiro, sinto seu perfume, seu beijo, seu carinho... Fecho meus olhos, vejo seus olhos... Onde estará você? Onde estará teu olhar? Lágrimas de meus olhos caem... caem a cada canção, cada toque do telefone, a cada mensagem, na esperança de vê-lo... Que a distância que se há entre nós
Não seja morte premeditada, de todos os sonhos que vivi... Dormindo ou acordado...
porque uma parte de mim é sonho e a outra parte realidade, que a tua voz vibrante e melodiosa seja mais forte que este silêncio, e que meus lábios possam dizer Te Amo.





fonte: Poesia que falam de amor.
autor desconhecido

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Menina E moça.( Machado de Assis)

A MENINA DE  12,13.... 
Que doce idade, ousada, destemperada,
uma hora quer tudo,outra nada,
um dia veste o sueter da mãe, outro a saia rodadinha.
óculos de sol, muitas pulseirinhas.
Arruma o cabelo,sai de  maria-chiquinhas, 
retorna, cabelo desamarrado, de lado....
não quer ser  criança, tão pouco a moça recatada, 
 seu jeito  sapeca, as vezes fugas,
não deixa escapar, no seu  meigo olhar,
 um inocente desejo de  aventurar. 
Leek Steffens.
para minha pequena  gg. (grande garota) que já ñ é mais tão pequena.
MENINA E MOÇA.
Está naquela idade inquieta e duvidosa,
Que não é dia claro e é já o alvorecer;
Entreaberto botão, entrefechada rosa,
Um pouco de menina e um pouco de mulher.

Às vezes recatada, outras estouvadinha,
Casa no mesmo gesto a loucura e o pudor;
Tem coisas de criança e modos de mocinha,
Estuda o catecismo e lê versos de amor.

Outras vezes valsando, e seio lhe palpita,
De cansaço talvez, talvez de comoção.
Quando a boca vermelha os lábios abre e agita,
Não sei se pede um beijo ou faz uma oração.

Outras vezes beijando a boneca enfeitada,
Olha furtivamente o primo que sorri;
E se corre parece, à brisa enamorada,
Abrir asas de um anjo e tranças de uma huri.

Quando a sala atravessa, é raro que não lance
Os olhos para o espelho; e raro que ao deitar
Não leia, um quarto de hora, as folhas de um romance
Em que a dama conjugue o eterno verbo amar.

Tem na alcova em que dorme, e descansa de dia,
A cama da boneca ao pé do toucador;
Quando sonha, repete, em santa companhia,
Os livros do colégio e o nome de um doutor.

Alegra-se em ouvindo os compassos da orquestra;
E quando entra num baile, é já dama do tom;
Compensa-lhe a modista os enfados da mestra;
Tem respeito a Geslin, mas adora a Dazon.

Dos cuidados da vida o mais tristonho e acerbo
Para ela é o estudo, excetuando talvez
A lição de sintaxe em que combina o verbo
To love, mas sorrindo ao professor de inglês.

Quantas vezes, porém, fitando o olhar no espaço,
Parece acompanhar uma etérea visão;
Quantas cruzando ao seio o delicado braço
Comprime as pulsações do inquieto coração!

Ah! se nesse momento alucinado, fores
Cair-lhes aos pés, confiar-lhe uma esperança vã,
Hás de vê-la zombar dos teus tristes amores,
Rir da tua aventura e contá-la à mamã.

É que esta criatura, adorável, divina,
Nem se pode explicar, nem se pode entender:
Procura-se a mulher e encontra-se a menina,
Quer-se ver a menina e encontra-se a mulher!
(Machado de Assis)

domingo, 27 de março de 2011

segunda-feira, 14 de março de 2011

quarta-feira, 9 de março de 2011

DIA INTERNACIONAL DA MULHER- Mulheres guerreiras,

Voce MULHER, que traz beleza e luz aos dias mais difíceis,
 que divide sua alma em duas para carregar tamanha sensibilidade e força,
que ganha o mundo com sua coragem, que traz paixão no olhar,  uma Menina Mulher,
que luta pelos seus ideais, que dá a vida pela sua família, uma Menina Mulher,
que ama incondicionalmente, que se arruma, se perfuma, que vence o cansaço.Menina Mulher,
que chora e que ri, que sonha,beleza única, viva,cheias de mistérios e encanto, um sopro de vida no mundo, Alma do sonho e da dor, és assim quase perfeita, perfeita dádiva do Criador,
A voce Menina Mulher, que deveria ser lembrada,amada, e admirada todos os dias.
 Para voces, Meninas Mulheres tão especiais!
Meus Parabens.

especial dias internacional da mulher

add. leek steffens